03/04/2018 às 20:12:00

Dagoberto vota pelo direitos dos pequenos

Redação


O deputado Dagoberto Nogueira (PDT) confirmou nesta terça-feira (3) seu voto pela derrubada dos vetos do Governo que prejudicavam os pequenos. Em votação histórica do Congresso Nacional, o parlamentar defendeu os direitos dos Agentes Comunitários de Saúde e os refinanciamentos das dívidas das micro e pequenas empresas e dos pequenos produtores rurais. Mais uma vez o atual Governo saiu derrotado ao tentar atropelar os brasileiros que geram empregos e aqueles que estão no cotidiano garantindo a saúde dos mais humildes. 

No caso dos Agentes Comunitários de Saúde e de Combate a Endemias, a derrubada do veto permitiu manter melhores condições de trabalho para a categoria. Na opinião do deputado Dagoberto, valorizar os agentes é investir em uma estratégia de saúde que funciona. “Marcamos posição frente a esse Governo que não tem a mínima sensibilidade com os pequenos, com aqueles que realmente fazem diferença. Os Agentes são determinantes para a saúde dos brasileiros”, declarou Dagoberto. 

Outro veto derrubado foi aquele que negava a possibilidade de refinanciamento de dívidas tributárias das micro e pequenas empresas. Novamente o Governo mostrou que trabalha para beneficiar os grandes. A história de Dagoberto e seu comprometimento com as causas trabalhistas foram mais uma vez confirmados neste voto contra o veto. “As micro e pequenas empresas são as que mais geram empregos e até agora eram ignoradas por esse Governo. Garantir esse fôlego financeiro para elas é fazer justiça. O legado do PDT foi reafirmado nesta derrubada de uma ingerência deste Governo”, afirmou Dagoberto. 

Já no caso dos produtores rurais, Dagoberto também consolidou sua posição política ao votar pela derrubada do veto que não estendia aos pequenos a possibilidade de refinanciar as multas com o Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural). Para Dagoberto, essa medida é importante pois irá beneficiar a maioria dos produtores. “É preciso ser justo com aqueles que nos alimentam. Os pequenos é que nos garantem a segurança alimentar e felizmente estendemos os benefícios da renegociação a eles. O campo tem agora uma ferramenta fiscal mais ampla e equilibrada”, disse Dagoberto. 

Assista ao vídeo - https://youtu.be/f231_XV8nzQ
Assessoria