Publicidade

Ensaio Fotográfico

Café du Centre: o charme de Paris em Campo Grande

Café du Centre: o charme de Paris em Campo Grande

Publicidade

Categorias

Entrevistas

Medicina no Paraguai: UCP se transforma na maior universidade do Paraguai

Medicina no Paraguai: UCP se transforma na maior universidade do Paraguai

25/06/2014 às 09:11:00

Mais perigoso que Messi e CR7. Imprensa mundial se derrete por Neymar

Redação


Neymar continua brilhando pela seleção brasileira e, aos poucos, vai virando unanimidade em todo o mundo. A própria imprensa europeia, muitas vezes crítica em relação ao seu estilo de jogo, já não consegue mais achar motivos para não se render ao futebol da grande estrela do Brasil. Mais do que isso, após a atuação e os dois gols de Neymar contra Camarões, ele virou alvo de inesgotáveis elogios e foi comparado a Messi, Cristiano Ronaldo... e até a Pelé!

"Ele é mais perigoso que Messi e Cristiano Ronaldo. Ambos são maravilhosos, mas Neymar traz alguma coisa ainda mais válida para o debate. Messi procura jogar mais pela direita, Cristiano pela esquerda. Mas Neymar joga onde 'machuca', onde pode causar o maior dano, onde realmente importa: pelo meio", diz trecho da matéria do jornal britânico Daily Mail.

"Talvez, um dia, ele seja lembrado não como 'o novo Pelé', mas sim como o 'primeiro Neymar'", continua a matéria, que faz elogios ao craque brasileiro de ponta a ponta e lembra que ele tem apenas 22 anos.

Na Espanha, o delírio pelo atual artilheiro da Copa do Mundo também é destacado. "A indiscutível estrela desse Mundial está sendo Neymar. É o artilheiro e liderou a 'canarinho' nos três primeiros jogos em um nível altíssimo", opina o diário Marca. "Todas as esperanças do Brasil estão depositadas nele, é o 10 do Mundial".

Os jornais Sport e o As destacaram a artilharia do craque em suas primeiras páginas e resumiram: "Neymar brilhou".

Na França, o L'Equipe não poupou elogios e se derreteu: "Neymar, a estrela solitária. Seleção se impôs graças a dois gols do seu atacante genial, agora artilheiro do torneio".

Até mesmo o diário Olé, da Argentina, que costuma fazer chacota do Brasil, se rendeu ao craque e não quer que a sua seleção encare Neymar tão cedo na Copa do Mundo: "Por bem, que não venha o Neymar". "Brasil goleou e caiu no outro lado da chave. Não podemos nos cruzar até a final. Nos vemos no Maracanã", brincou sobre uma possível final entre os países.

 

uol
Publicidade