Publicidade

Ensaio Fotográfico

Publicidade

Categorias

Entrevistas

08/10/2013 às 17:11:00

Manoel Dias participa de abertura da Conferência Global sobre Trabalho Infantil em Brasília

Redação


Dilma Rousseff destaca na Conferência a política desenvolvida pelo Brasil para erradicação do trabalho infantil

Brasília, 08/10/2013 – O ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, participou nesta terça-feira (8), da abertura da III Conferência Global sobre Trabalho Infantil, que pretende reunir 1,2 mil participantes no Hotel Royal Tulip, em Brasília, até quinta-feira (10). A presidenta Dilma Rousseff fez o discurso de boas vindas aos inscritos no evento destacando as políticas desenvolvidas pelo governo brasileiro no combate ao trabalho infantil. O evento contou ainda com a presença do diretor-geral da OIT, Guy Rider e dos ministros das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello.

É a primeira vez que um país fora da Europa recebe a Conferência, que discutirá alternativas para erradicar o trabalho infantil em todo mundo. Durante os dois dias do evento, serão formadas comissões bilaterais com a participação de representantes de governos, sociedade civil, empregados e trabalhadores.

Em seu discurso, a presidenta Dilma Rousseff destacou que a Conferência representa um momento impar para o fortalecimento da luta contra o trabalho infantil e que para combatê-lo é necessário um esforço de todas as nações com ações articuladas. “Devemos às crianças uma infância sem violência, sem medo e sem exploração", destacou.

Ao falar do Brasil, a presidenta afirmou que o país é o exemplo nesse combate. “Com ações continuadas, consistentes e permanentes é possível colocar no caminho a cooperação que levará à erradicação do trabalho infantil", declarou. Dilma destacou que essa será uma grande tarefa moral, étnica, social e econômica. "O fim do trabalho infantil depende de oportunidades de emprego e de geração de renda para os adultos”, concluiu.

Para o diretor geral da OIT, Guy Ryder, o Brasil é um modelo no combate ao trabalho infantil e este foi um dos motivos para a escolha do país para sediar o evento. Ele também afirmou que “os governos estão assumindo suas responsabilidades com os parceiros sociais”. Sobre a eliminação das piores formas de trabalho infantil, Ryder destacou a importância do debate nestes três dias de evento. “Não estamos aqui sonhando. Estamos aqui para elaborar políticas e estratégias para o fim do trabalho infantil”, concluiu.

A Conferência continuará à tarde, a partir das 14h, com semi-plenárias que debaterão a violação dos direitos de crianças e adolescentes em atividades ilícitas, trabalho infantil doméstico e na agricultura. Durante o encontro, serão apontados modelos de educação e escolas, as estatísticas nacionais sobre trabalho infantil e o papel do sistema judicial no combate.

Encontro – Antes da abertura da Conferência, o ministro Manoel Dias encontrou-se com o diretor geral da OIT, Guy Rider. Na reunião, o ministro falou de todas as ações do Ministério do Trabalho e Emprego para o combate ao trabalho infantil e pediu apoio da instituição na continuidade dessas ações. “O apoio da OIT representa respaldo para nossas atividades”, disse. O diretor elogiou o trabalho da pasta e colocou a organização à disposição para ajudar no que for preciso.

Assessoria
Publicidade